Para retomar votações, governo anuncia liberação de emendas

O governo informou, aos líderes da sua base aliada, que vai liberar recursos para emendas individuais deste ano e de orçamentos anteriores (os chamados restos a pagar). O anúncio foi feito nesta terça-feira pela ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti. A liberação é uma tentativa do governo de evitar o descontentamento crescente da base com o represamento das emendas, que vem afetando as votações no Plenário e na Comissão Mista de Orçamento  — que encerrou a segunda semana consecutiva sem obter quórum para deliberação.
Reunião de líderes de de partidos na Câmara Federal
De acordo com o líder do PTB, deputado Jovair Arantes (GO), que participou da reunião com a ministra, o governo prometeu empenhar emendas deste ano (R$ 1,5 milhões para os deputados novatos e R$ 2 milhões para os antigos) e liberar até R$ 500 milhões de despesas inscritas em restos a pagar de orçamentos anteriores, com base em um calendário mensal. A ministra não informou o valor global dos recursos que vão ser liberados. Os líderes estimam que ele chegue próximo a R$ 1 bilhão. Somente as emendas individuais ao Orçamento de 2011 somam R$ 7,7 bilhões.
“Isso já começa a movimentar a máquina, está razoável, mas o que nós queremos é que a máquina funcione e não deixe os municípios morrerem por falta de recursos”, avaliou Arantes.
A decisão do governo, porém, pode não ter reflexo imediato sobre a disposição da base de votar. Segundo Arantes, alguns deputados estão organizando uma “operação padrão” até que as promessas sejam concretizadas. O motivo seria uma desconfiança com o Executivo. Em julho, o governo firmou um acordo para a votação do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que incluía as emendas, antes do prazo constitucional (17 de julho). A proposta foi aprovada no dia 13, mas a liberação de emendas não aconteceu.
O líder do PMDB, deputado Henrique Eduardo Alves (RN), afirmou que o mais importante foi a decisão de executar a promessa de pagamento dos restos a pagar. “Os municípios estão em situação vexatória. São obras já concluídas e não pagas. O que estiver pronto, as prefeituras com documentação regular, vão receber. Essa foi a grande notícia de hoje. O governo já tinha acertado, mas isso não vinha sendo executado”, afirmou Henrique Alves.
Entre as comissões, a de Orçamento é a que tem sido mais prejudicada com a ausência da base aliada. A inexistência de quórum é comum em agosto, nas semanas que antecedem o envio da proposta orçamentária para o Congresso (dia 31). Porém, neste ano o clima político contribuiu para esvaziar as reuniões.
O PMDB, por exemplo, havia decidido não dar quórum enquanto não fosse cumprido o acordo de liberação de emendas, como afirmou o deputado Pedro Chaves (GO), representante do partido no colégio de líderes da comissão. Sem reuniões, a comissão deixou de analisar os 13 projetos de créditos adicionais enviados pelo governo, e de definir os relatores setoriais da proposta orçamentária.
O Orçamento também deve afetar o comportamento da oposição. Em vez de emendas, a questão é relativa aos vetos da presidente Dilma Rousseff ao projeto da LDO. O DEM anunciou, nesta terça-feira, que vai obstruir  todas as sessões do Plenário até os vetos serem analisados pelo Congresso.
Segundo o líder da legenda, deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (BA), o governo vetou dispositivos previamente acordados com a oposição, como a publicação pormenorizada da execução orçamentária; critérios para pagamento de despesas inscritas em restos a pagar; e a exclusão das emendas do contingenciamento. “A presidente praticamente desmontou a LDO votada no Congresso, em desrespeito à autonomia do Legislativo e aos acordos feitos na Câmara e no Senado. Então, não nos resta alternativa senão obstruir”, criticou o líder do DEM.

COMENTÁRIOS

Nome

Artigo Artigos Atualidade Ciências Comportamento Contas Publicas Corrupção Cotidiano Curiosidades Economia Eleições Emancipação Emancipações empresários Entrevista Esporte Futebol Americano Justiça Lava-Jato Municípios Policia Politica Política Politica Internacional Politica Local Previdencia Reforma Politica Reforma Política Saúde Seca Segurança Tragedia Turismo Universo
false
ltr
item
Blog do Farias: Para retomar votações, governo anuncia liberação de emendas
Para retomar votações, governo anuncia liberação de emendas
http://2.bp.blogspot.com/-TL20Mn4Hwm4/TksRdjedOpI/AAAAAAAAAWo/vr0uiCOOxpo/s400/maia.jpg
http://2.bp.blogspot.com/-TL20Mn4Hwm4/TksRdjedOpI/AAAAAAAAAWo/vr0uiCOOxpo/s72-c/maia.jpg
Blog do Farias
http://emancipaceara.blogspot.com/2011/08/para-retomar-votacoes-governo-anuncia.html
http://emancipaceara.blogspot.com/
http://emancipaceara.blogspot.com/
http://emancipaceara.blogspot.com/2011/08/para-retomar-votacoes-governo-anuncia.html
true
4216968732743182172
UTF-8
Nenhum post encontrado VER TUDO Ler mais Responder Cancelar resposta Excluir Por Home PÁGINAS POSTS Ver Tudo Recomendado pra você ETIQUETAS ARQUIVO SEARCH TODOS OS POSTS Nenhum post encontrado Back Home Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para desbloquear Copiar Código Completo Selecionar Código Completo Todos os códigos foram copiados para sua área de transferência Não foi possível copiar os códigos / textos, por favor pressione [CTRL]+[C] (ou CMD+C com Mac) para copiar